Início | Últimas citações | Lista de autores | Temas | Citações aleatórias | Vote! | Últimos comentários | Adicione uma citação

Citações sobre Ninguém se cura de si mesmo

Jean-Paul Sartre

Ninguém se cura de si mesmo.

citação de Jean-Paul SartreReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia!

Share
Henry Ford

A pena capital é tão fundamentalmente errada como cura para um crime como a caridade é errada como a cura da pobreza.

citação de Henry FordReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia!

Share

Onde todos pensam do mesmo jeito, ninguém está pensando muito.

citação de Walter LippmannReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia!

Share

Onde todos pensam do mesmo jeito, ninguém pensa muito.

citação de Walter LippmannReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia!

Share
Eleanor Roosevelt

Ninguém ganhou a última guerra nem ninguém ganhará a próxima.

citação de Eleanor RooseveltReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia!

Share

E ninguém é eu, e ninguém é você. Esta é a solidão.

citação de Clarice LispectorReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia!

Share

Solidão não cura com aspirina.

citação de Zeca BaleiroReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia!

Share
Alfred Hitchcock

Tenho a cura perfeita para curar uma dor de garganta: cortá-la.

citação de Alfred HitchcockReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia! | Em inglês | Em espanhol | Em romeno

Share

A cura para qualquer coisa é água salgada: lágrimas, suor ou o mar.

citação de Isak DinesenReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia! | Em inglês | Em romeno

Share
Fernando Pessoa

E é bonbon, e é vespa, e é mel, que é das abelhas e não das vespas, e tudo está certo, e o Bebé deve escrever-me sempre, mesmo que não escreva, que é sempre, e eu estou triste, e sou maluco, e ninguem gosta de mim, e tambem porque é que a havia de gostar, e isso mesmo, e torna tudo ao principio, e parece-me que ainda lhe telephono hoje, e gostava de lhe dar um beijo na bocca, com exactidão e gulodice e comer-lhe a bocca e comer os beijinhos que tivesse lá escondidos e encostar-me ao seu hombro e escorregar para a ternura dos pombinhos, e pedir-lhe desculpa, e a desculpa ser a fingir, e tornar muitas vezes, e ponto final até recomeçar, e porque é que a Ophelinha de um meliante de um cevado e eu gostava que a Bebé fôsse uma boneca minha, e eu fazia como uma crença, despia-a, e o papel acabava aqui mesmo, e isto parece impossivel de ser escripto por um ente humano, mas é escripto por mim

Fernando Pessoa in Terrivel Bebé (1929)Reportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia!

Share
 

<< < Página 1 >


Vote agora

Google+

Se você considera este interessante, pode compartilhar com os outros e dizer ao Google