Início | Últimas citações | Lista de autores | Temas | Citações aleatórias | Vote! | Últimos comentários | Adicione uma citação

Citações sobre wei") ORDER BY 5115#

Wang Wei

Lago das Lentilhas d’água

Lago fundo e imenso
na primavera
O pequeno barco
ainda demora.
As lentilhas d’água
reagrupam-se,
varridas mais uma vez
pelos galhos do salgueiro.

poema de Wang Wei, tradução de Sun YuqiReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia! | Em inglês | Em espanhol | Em romeno

Share
Wang Wei

Você acaba de chegar do lugar onde nasci

Você que acaba de chegar
do lugar onde nasci,
deve saber de tudo
o que acontece.
Por favor,
na hora de partir,
na frente da janela com a cortina de seda
a pequena ameixeira de inverno,
já tinha florescido?

poema de Wang Wei, tradução de Sun YuqiReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia! | Em inglês | Em espanhol | Em romeno

Share
Wang Wei

Outono de tarde na montanha

Choveu há pouco
na montanha deserta,
A brisa da tarde enche
de frescor o outono...
Os galhos dos pinheiros
abrem-se aos raios da lua,
Uma fonte pura acaricia
os rochedos,
Quase tocando as flores de lótus,
as barcas dos pescadores.
Risos entre os bambus:
são as lavadeiras de volta.
Por todo lado
ainda a beleza da primavera...
Por que você também
não fica mais um pouco?

poema de Wang Wei, tradução de Sun YuqiReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia! | Em inglês | Em espanhol | Em romeno

Share
Wang Wei

O monte florido

Pássaros alçando vôo
sempre montanhas
que se repetem na cor do outono...
De um lado para o outro, no monte florido:
Até quando essa melancolia?

poema de Wang Wei, tradução de Sérgio CapparelliReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia! | Em inglês | Em espanhol | Em romeno

Share
Wang Wei

Cabana nos Bambus

Sentado sozinho, em meio aos bambus;
Toco minha cítara, e as notas reverberam.
No segredo da mata, ninguém pode ouvir;
Apenas a clara Lua, vem brilhar sobre mim.

poema de Wang WeiReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por anônimo
Comente! | Vote! | Cópia! | Em inglês | Em espanhol | Em italiano | Em romeno

Share
Wang Wei

Canção de adeus

A chuva da manhã
fez baixar a poeira.
Os salgueiros estão verdes novamente
na porta da taverna...
Espere até que esvaziemos
mais um copo!
A oeste da Porta Yang
mais os velhos amigos.

poema de Wang Wei, tradução de Sun YuqiReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia! | Em inglês | Em espanhol | Em romeno

Share
Wang Wei

Linhas

Os anos passam, eu cansado de escrever poesia,
por companhia, apenas a velhice.
Numa outra vida, o acaso fez de mim poeta,
numa outra existência, o destino fez de mim pintor.
Incapaz de lançar fora usos esquecidos,
o mundo me conhece poeta e pintor,
sabe o meu nome, identifica o meu estilo.
O meu coração ainda ninguém conhece.

poema de Wang Wei, tradução de António Graça de AbreuReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia! | Em inglês | Em espanhol | Em romeno

Share
Wang Wei

A garganta de Mengcheng

Minha nova casa
na garganta de Mencheng
Onde velhas árvores
e salgueiros ainda resistem
E agora, quem nela vem morar,
quando eu for embora?
Ah, eu vão me preocupando
com coisas tão passageiras!

poema de Wang Wei, tradução de Sun YuqiReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia! | Em inglês | Em espanhol | Em romeno

Share
Wang Wei

O Parque dos Cervos

Montanha deserta
Ninguém à vista.
Só eco de vozes
e a luz do poente,
Bosque profundo:
reflexos no musgo,
derradeiro fulgor: verde.

poema de Wang Wei, tradução de Sun YuqiReportar um problemaCitações relacionadas
Adicionado por Dan Costinaş
Comente! | Vote! | Cópia! | Em inglês | Em espanhol | Em romeno

Share
 

Vote agora

Google+

Se você considera este interessante, pode compartilhar com os outros e dizer ao Google